Document details

Gestão de conflitos, confiança e satisfação em grupos de trabalho

Author(s): Pais, Sara Raquel Santiago

Date: 2013

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.6/2687

Origin: uBibliorum

Subject(s): Gestão de conflitos; Grupos de trabalho


Description

O presente trabalho visa contribuir para o desenvolvimento do estudo da relação entre as seguintes três variáveis, analisadas a partir da perceção de elementos de várias equipas de trabalho: estratégias de gestão de conflitos, indicadores de confiança e satisfação com a equipa. Para tal, foi desenvolvido um estudo não-experimental, com recolha de dados através de questionários autoadministrados a membros de diferentes equipas de trabalho. A amostra do estudo é constituída por 249 sujeitos, pertencentes a 94 equipas de 45 organizações diferentes. Em termos gerais, os resultados mostraram-nos que, ao nível da associação entre as estratégias gestão de conflitos e a satisfação com a equipa, de entre as quatro estratégias estudadas (integração, evitamento, acomodação e domínio), três revelaram ser preditoras da satisfação com a equipa, tendo-se observado uma relação positiva entre a integração e a satisfação com a equipa e o evitamento e a mesma variável, e uma relação negativa entre o domínio e a satisfação com a equipa. Já relativamente à associação entre as variáveis confiança e satisfação com a equipa, pudemos verificar que dos quatro indicadores de confiança (confiabilidade percebida, comportamentos cooperativos, propensão para confiar e comportamentos de monitorização) analisados, a confiabilidade percebida e os comportamentos cooperativos prediziam positivamente a satisfação com a equipa. Por último, relativamente associação entre as várias estratégias de gestão de conflitos e os quatro indicadores de confiança, constatou-se que existiam diferenças estatisticamente significativas que mostram que a presença dos diferentes indicadores de confiança prediz também, a utilização de diferentes estratégias de gestão de conflitos. Assim, as dimensões integração e evitamento mostraram predizer de forma positiva a propensão para confiar, enquanto o domínio mostrou predizer a mesma variável de forma negativa. Já relativamente às variáveis confiabilidade percebida e comportamentos cooperativos observou-se que em ambos os casos a utilização da estratégia de gestão de conflitos integração predizia as mesmas variáveis de forma positiva, enquanto o domínio predizia as variáveis de forma negativa. Finalmente a dimensão comportamentos de monitorização, mostrou-se ser predita somente de forma positiva pela variável domínio. Após a apresentação dos resultados, terminamos o presente estudo com a indicação dos seus contributos, limitações e sugestões para investigações futuras.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Alves, Marta Sofia Lopes Pereira
Contributor(s) Pais, Sara Raquel Santiago
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents