Document details

O trabalho complementar no desenvolvimento da utilização do pé não-dominante no futebol : um estudo de caso no escalão sub-11 do FC Porto

Author(s): Ferreira, Pedro Sérgio Neto

Date: 2012

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.6/3349

Origin: uBibliorum

Subject(s): Futebol; Futebol - Treino técnico; Futebol - Pé dominante; Futebol - Pé não dominante; Futebol - Jogadores jovens; Futebol - Lateralidade


Description

O presente estudo tem como principal objetivo perceber a importância do treino técnico complementar específico, no sentido de potenciar o pé não dominante nas ações técnicas mais solicitadas/específicas no jogo. A amostra é constituída por 32 jovens futebolistas do sexo masculino com idade compreendida entre os 10 e os 11 anos (10,29±0,45), referentes a duas das três equipas que constituíam o escalão de sub11 do Futebol Clube do Porto na época desportiva 2011/2012. A preferência pedal dos futebolistas no universo de 32 é: direita, n=23 (72%) e pedal esquerda, n=9 (28%). Uma equipa constituiu-se como grupo de intervenção (GI), que foi sujeito a um trabalho técnico especifico para o pé não dominante durante 4 meses, e um grupo de controlo (GC) onde não houve qualquer intervenção específica relacionada com o pé não dominante. A avaliação das habilidades técnicas específicas no Futebol foi efetuada com base no protocolo, nas considerações metodológicas (Oliveira, 2010), e com o Departamento das Capacidades Individuais da formação F.C.Porto. Os procedimentos estatísticos para as comparações foram realizados entre pré e pós teste para cada grupo com o t-teste de medidas repetidas e para comparação entre grupos foi utilizado o t-teste de medidas independentes. Os resultados sugerem que: (i) não existem diferenças entre o GI e GC para o pé dominante no pré-teste, (ii) no pós-teste existem diferenças significativas entre os dois grupos, devido ao decréscimo nos resultados do grupo de intervenção sobre o pé dominante, (iii) em relação ao pé não dominante não se verificaram resultados significativos entre os dois grupos no pré e pós teste, (iv) o GI registou diferenças significativas relativamente ao pé dominante e não dominante (p <.05), do pré para o pós – teste.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Travassos, Bruno Filipe Rama
Contributor(s) Ferreira, Pedro Sérgio Neto
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents