Document details

Perspetivas multinível da competitividade: uma abordagem global, nacional e regional

Author(s): Veiga, Pedro Miguel Lopes Mota

Date: 2016

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.6/4210

Origin: uBibliorum

Subject(s): Competitividade; Competitividade das nações; Competitividade das regiões; Índices de competitividade; Portugal; Estudos Bibliométricos; Modelos de Equações Estruturais; Data Envelopment Analysis; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Economia e Gestão; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Economia e Gestão; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Economia e Gestão


Description

A grande mobilidade do capital a nível internacional e o aumento do grau de abertura dos mercados nacionais são os principais motivos para que o tema da competitividade tenha sido alvo de uma extensa e intensiva discussão científica nas últimas décadas, potencialmente influenciadora das decisões empresariais e governamentais. A comunidade científica tem estabelecido diversas abordagens conceptuais e terminológicas para estudar o comportamento da competitividade, pelo que até o próprio conceito de competitividade é alvo de aceso debate. Esta Tese tem como objetivos analisar a competitividade a dois níveis, nomeadamente ao nível regional e ao nível nacional. Os objetivos gerais desta Tese são: (1) Realizar um mapeamento das publicações científicas, estrutura intelectual e tendências de investigação relacionadas com a competitividade das nações e regiões; (2) Analisar os fatores determinantes da competitividade de um país e analisar a competitividade da economia portuguesa comparativamente aos países da União Europeia, aos países com programas de ajustamento (Grécia e Irlanda) e em termos globais; (3) Analisar as relações entre os fatores da competitividade nacional para todos os países incluídos no Global Competitiveness Index e para os países da União Europeia, bem como a determinação dos fatores que têm uma maior preponderância na competitividade de um país; (4) Determinar um índice de competitividade das regiões portuguesas (NUTS III), calcular índices para os fatores que compõem essa competitividade regional e efetuar uma caraterização da taxonomia da mesma. Os resultados revelam que existem essencialmente três abordagens na literatura de competitividade: (2) Clusters e Regiões; (2) Empresas; (3) Nações e Global. Alguns dos estudos de Porter são marcantes e fulcrais nesta temática. Os fatores mais importantes para a competitividade global são a competitividade microeconómica de um país, bem como as suas infraestruturas sociais e instituições políticas, a educação, a tecnologia disponível e a inovação. Em relação aos fatores que influenciam a competitividade das nações, observou-se efeitos causais entre os mesmos que potenciarão a competitividade por efeitos diretos e indiretos. Em termos de competitividade da economia portuguesa, observaram-se bastantes limitações face aos países da Zona Euro e da União Europeia. Ao nível nacional a Área Metropolitana de Lisboa é a mais competitiva, e pelo contrário as menos competitivas são as NUTS Viseu Dão-Lafões e Serra da Estrela - Beira Interior.

The high mobility of capital internationally and the increasing openness of national markets are the main reasons for the competitiveness of the issue has been the subject of an extensive and intensive scientific discussion in recent decades, potentially influential of business and government decisions. The scientific community has established a number of conceptual approaches and terms to study the behavior of competitiveness, so even the very concept of competitiveness is the subject of heated debate. This thesis aims to analyze the competitiveness at two levels, namely at regional and national level. The general objectives of this Thesis are: (1) Conduct a mapping of scientific publications, intellectual framework and research trends related to the competitiveness of nations and regions; (2) analyze the determinants of competitiveness of a country and analyze the competitiveness of the Portuguese economy compared to European Union countries, countries with adjustment programs (Greece and Ireland) and overall; (3) To assess the relationship between the factors of national competitiveness for all countries included in the Global Competitiveness Index and the countries of the European Union as well as the determination of the factors that have a greater influence on the competitiveness of a country; (4) determine a competitiveness index of the Portuguese regions (NUTS III), calculate indices for the factors that make up this regional competitiveness and make an taxonomy of characterization of it. The results reveal that there are essentially three approaches in the competitiveness literature: (2) Clusters and Regions; (2) businesses; (3) Nations and Global. Some d0s Porter studies are outstanding and this central theme. The most important factors for global competitiveness are the microeconomic competitiveness of a country and its social infrastructure and political institutions, education, available technology and innovation. Regarding the factors influencing the competitiveness of nations, there was a causal effect between them that will promote competitiveness through direct and indirect effects. In terms of competitiveness of the Portuguese economy, there were many limitations compared to Eurozone countries and the European Union. At the national level the Lisbon Metropolitan Area is the most on the contrary the least competitive are the NUTS Viseu Dão-Lafões and Serra da Estrela and Beira Interior.

Document Type Doctoral thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Ferreira, João José de Matos
Contributor(s) Veiga, Pedro Miguel Lopes Mota
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents