Document details

Estudo comparativo das complicações maculares, após facoemulsificação com implante de lente intraocular, entre doentes normais e diabéticos

Author(s): Almeida, Diana Filipa Oliveira

Date: 2016

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.6/5302

Origin: uBibliorum

Subject(s): Diabetes Mellitus; Edema Macular Cistoide; Espessura Macular; Facoemulsificação Com Implante de Lio; Optical Coherence Tomography (Oct); Domínio/Área Científica::Ciências Médicas::Ciências da Saúde; Domínio/Área Científica::Ciências Médicas::Ciências da Saúde; Domínio/Área Científica::Ciências Médicas::Ciências da Saúde


Description

desenvolvimento pode ter etiologia congénita, ou ser secundário à presença de doenças sistémicas como a diabetes mellitus. Atualmente, o tratamento curativo standard para esta patologia consiste na cirurgia de facoemulsificação com implante de lente intraocular, na qual se procede à remoção do cristalino por microfragmentação e aspiração, com consequente implante da lente. Esta abordagem cirúrgica apresenta como principal vantagem a diminuída invasão ocular que se repercute numa baixa incidência de complicações pós-operatórias. Contudo, o desenvolvimento de edema macular cistoide, após a intervenção cirurgia, é uma possível complicação que consiste na acumulação de líquido e formação de cistos no espaço extracelular, secundários às alterações agudas que ocorrem na vasculatura retiniana pelo trauma cirúrgico. Um dos fatores de risco apontados na literatura para o desenvolvimento tanto da catarata como do edema macular é a diabetes mellitus, uma doença crónica e multissistémica que pode comprometer a longo prazo a normal anatomia e fisiologia da retina, pelo desenvolvimento de alterações no endotélio vascular, que se manifestam na forma de retinopatia diabética. Objetivo: Com base nestes conhecimentos, surgiu o interesse em comparar, com recurso à tomografia de coerência ótica, a incidência do desenvolvimento de edema macular entre doentes saudáveis e doentes diabéticos, ambos com diagnóstico de cataratas, após facoemulsificação com implante de lente intraocular. Métodos: Utilizou-se uma amostra de 32 doentes (64 olhos) submetidos a facectomia e seguidos na Clínica Oftalmológica das Antas - Porto. Os indivíduos em estudo foram divididos em 2 grupos: diabéticos sem retinopatia diabética e não diabéticos, formados por, respetivamente, 14 e 18 elementos, os quais se subdividiram por sexo (M/F) e por idades (<65 anos; =65 anos). Através dos resultados obtidos por tomografia de coerência ótica realizada aos dois olhos antes e depois da cirurgia, procedeu-se à análise comparativa dos valores da espessura média da depressão foveal (área C) e das áreas periféricas da mácula (áreas A1 a A4 e B1 a B4). Resultados / Conclusão: Os resultados alcançados permitiram concluir que, contrariamente ao que é apresentado em grande parte da bibliografia, o desenvolvimento de edema macular pós-cirúrgico ocorre de forma semelhante nos doentes saudáveis e nos diabéticos. Apesar de o valor médio da espessura macular não ter apresentado diferenças estatisticamente significativas entre estes dois grupos, a espessura média no grupo dos não diabéticos foi ligeiramente superior.

Background: Cataract accounts for approximately 50% of global blindness and its development can have congenital etiology, or be secondary to the presence of systemic diseases such as diabetes mellitus. Currently, the standard curative treatment for this condition is phacoemulsification with intraocular lens implantation, in which the lens is removed by microfragmentation and vacuum, with subsequent implantation of the intraocular lens. This surgical approach presents as major advantage its low ocular invasion, which is reflected in a decreased incidence of postoperative complications. However, the development of cystoid macular edema after surgical intervention is a possible complication, and it consists in the accumulation of fluid and cysts formation in the extracellular space, secondary to acute changes that occur in the retinal vasculature by surgical trauma. One of the risk factors mentioned in the literature for the development of both cataracts and macular edema is diabetes mellitus, a chronic and multisystemic illness that may compromise in long-term the normal anatomy and retinal physiology, with consequent development of changes in its vascular endothelium , presented in the form of diabetic retinopathy. Purpose: Based on this acquirement, it became relevant to compare, using the optical coherence tomography, the incidence of developing macular edema between healthy patients and diabetic patients, both diagnosed with cataracts, after phacoemulsification with implantation of intraocular lens. Methods: To do this, we used a sample of 32 patients (64 eyes) who were underwent to phacoemulsification surgery and were followed in Clinica Oftalmológica das Antas - Porto. The studied pacients were divided into two groups: diabetic patients without retinopathy and non-diabetic formed by, respectively, 14 and 18 elements, which are subdivided by gender (M/F) and age ( <65; =65 years). With the results obtained by tomography optical coherence performed to both eyes before and after surgery, we proceeded to the comparative analysis of the average thickness values of foveal depression (region C) and peripheral areas of the macula (areas A1 to A4 and B1 to B4). Results / Conclusions: The obtained results led to the conclusion that, in contrast to what is shown in most of the literature, the incidence of macular edema after surgery is similiar between healthy patients and diabetic ones. Although the average macular thickness have not shown significant estatistic differences between these two groups, the average thickness of the non-diabetic group was slightly higher.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Pereira, Manuel Monteiro
Contributor(s) Almeida, Diana Filipa Oliveira
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents