Document details

Consequências visuais da exposição a estímulos estereoscópicos

Author(s): Costa, Anita Gabriela Moreira Nunes da

Date: 2014

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.6/6172

Origin: uBibliorum

Subject(s): Negative Fusional Reserves and Visual Fatigue; Phoria; Positive Fusional Reserves; Stereo Exposure; Stereopsis; Xation Disparity; Domínio/Área Científica::Ciências Médicas::Ciências da Saúde::Ciências da Visão; Domínio/Área Científica::Ciências Médicas::Ciências da Saúde::Ciências da Visão; Domínio/Área Científica::Ciências Médicas::Ciências da Saúde::Ciências da Visão


Description

A tecnologia de imagem tridimensional (3D) enriquece a experiência visual, através da inclusão da informação de profundidade. Atualmente, e embora todo o sucesso da técnica, muitos estudos demonstram as suas implicações na visão. Os utilizadores relatam queixas associadas á exposição estereoscópica, nomeadamente desconforto, fadiga visual, enjoos e dor de cabeça. Neste trabalho são estudadas as consequências visuais que resultam da exposição a estímulos estereoscópicos. Para 30 indivíduos com média de idade de 23; 33 4; 32 anos, foram medidos antes e após a visualização de um lme em 3D todos os parâmetros do sistema vergencial e a estereopsia. A exposição de estímulos estereoscópicos foi dividido em tês sessões com duração de 20 , 40 e 60 minutos em dias diferentes. O lme "HUGO" foi escolhido para produzir o estímulo visual, visualizado á distância de 1 metro. Foram observadas alterações estatisticamente signi cativas nos valores de estereopsia e reservas fusionais positivas após longos períodos de exposição. O mesmo não acontece para as reservas fusionais negativas. A heteroforia e a disparidade de xação apresentaram tendência signi cativa para a direção exo. Por conseguinte, conclui-se que a longa exposição a estímulos 3D poderá reduzir signi cativamente a estereopsia. A análise destes parâmetros e a sua possível relação com o cansaço visual é uma questão importante, tendo em conta o renovado interesse pelo conteúdo 3D entre os consumidores.

The three-dimensional (3D) technology enhances the viewing experience by adding the depth information. Currently, and although all the success of the technique, there are many studies that demonstrate some vision implications. Users reported complaints associated with stereoscopic display, especially discomfort, eyestrain, headaches and dizziness. Thus, in this work the visual consequences that result of the exposure to 3D stimulus in the near vision are studied. Hence, the whole vergence system and stereopsis of 30 subjects with 23; 33 4; 32 years were measured, before and after the visualization of a 3D movie. The exposure of stereoscopic stimulus was divided in 3 sessions with duration 20, 40 and 60 minutes in different days. The "HUGO" lm was chosen to produce the visual stimulus, watched with a viewing distance of 1 meter. Signi cant statistical changes in the values of stereopsis and positive fusional reserves after long exposures to 3D stimulus were observed. However, the same is not true for the negative fusional reserves, disparity xation and phoria. Therefore was concluded that long exposure to 3D stimuli signi cantly reduces the stereopsis. Moreover, the phoria and disparity xation tends to move in the exo direction. The analysis of these parameters and the relation with the typical visual fatigue that results of 3D stimulus exposure is an important issue considering the increased interest for 3D content among consumers.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Ferreira, Francisco Brardo; Pinheiro, António Manuel Gonçalves
Contributor(s) Costa, Anita Gabriela Moreira Nunes da
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents