Document details

ABI e CAVI em doentes diabéticos

Author(s): Moreira, Cátia Andreia Alves

Date: 2011

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.6/990

Origin: uBibliorum

Subject(s): Diabetes Mellitus; Diabetes Mellitus - Doença cardiovascular; Diabetes Mellitus - Aterosclerose; Doente diabético - Doença cardiovascular - Factores de risco


Description

Estudar o NOVO ÍNDICE PREDITIVO DE DOENÇA CARDIOVASCULAR,o CAVI, em doentes diabéticos, foi um desafio encorajado pelo forte impacto que a Diabetes e a Doença Cardiovascular apresentam na sociedade actual. Assim, foi objectivo do presente estudo abordar a diabetes de uma resumida, bem como divulgar as novas técnicas de diagnóstico de detecção precoce de risco cardiovascular, hoje em voga na sociedade Japonesa. Para além disso, este estudo pretende ainda verificar se o índice supra mencionado pode ser aplicado à população diabética, visto ser esta a que apresenta maior risco de doença cardiovascular. A Diabetes Mellitus é uma situação clínica que, embora heterogénea na sua etiopatogenia e, mesmo, nas suas manifestações clínicas, tem vindo a aumentar de frequência em todo o mundo, sendo considerada uma doença em expansão epidémica, sobretudo nos países em desenvolvimento e industrializados. Embora ainda seja difícil estimar a prevalência da Diabetes Mellitus (pois sendo esta doença, muitas vezes, assintomática, o número de casos numa população pode não corresponder à prevalência real da doença), segundo a Organização Mundial de Saúde, actualmente, existem cerca de 220 milhões de pessoas doentes da diabetes e estima-se que, em 2030, este número duplique. Assim, o seu diagnóstico e tratamento precoce, bem como o diagnóstico e tratamento das suas complicações (nomeadamente, a cegueira, a insuficiência renal crónica - com terapêutica dialítica crónica, ou com transplante renal -, a amputação do(s) membro(s) inferior(es), a doença cardiovascular incapacitante e a mortalidade elevada) constituem actualmente o maior desafio para os profissionais de Saúde. A co-morbilidade mais associada à Diabetes é a aterosclerose e, consequentemente, a Doença Cardiovascular, havendo mesmo autores (Peter Savage) a afirmar que entre 2/3 a 3/4 dos doentes diabéticos irão, eventualmente, morrer de Doença cardiovascular. Desta forma, a Diabetes Mellitus tem vindo a manifestar-se como uma importante causa de Doença Cardiovascular na população. Assim sendo, várias organizações têm como objectivo comum focalizar a sua atenção na prevenção das complicações cardiovasculares da diabetes, isto porque recentes estudos confirmam e realçam que o risco absoluto de doença coronária, em pacientes com diabetes tipo 2, se aproxima do risco dos doentes não diabéticos, mas com patologia coronária pré-existente. Este quadro torna-se mais gravoso e o prognóstico mais sombrio, quando os doentes com Diabetes Mellitus tipo 2 desenvolvem doença coronária clinicamente significativa. Por este motivo, surgem novos métodos preditivos (mais simples e fáceis de utilizar pelos profissionais da saúde e menos incómodos para os doentes), que visam detectar precocemente a doença aterosclerótica e a doença cardiovascular. Destas novas técnicas, destacam-se o “ABI – Anckel-Brachial Index”, em associação com o “baPWV – Brachial-Ankle Pulse Wave Velocity”, e o “CAVI- Cardio-Ankle Vascular Index”. O mais recente índice, o CAVI, chega mesmo a ser considerado pelos médicos japoneses como o índice mais promissor de detecção precoce de doença aterosclerótica coronária.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Sousa, Miguel Castelo Branco Craveiro de
Contributor(s) Moreira, Cátia Andreia Alves
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents