Document details

Qual a influência da Revolução Republicana na Bolsa de Valores de Lisboa?

Author(s): Costa, Cláudia Sofia Domingos

Date: 2012

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.5/10908

Origin: Repositório da UTL

Subject(s): Bolsa de Valores de Lisboa; Mercado de capitais; Rendibilidade; Volatilidade; Conflitos Políticos; Lisbon Stock Exchange; Capital Markets; Profitability; Volatility; Political Conflict


Description

Em Portugal escasseiam os estudos sobre Bolsa de Valores. Este trabalho tem como objeto de estudo a Bolsa de Valores de Lisboa e pretende ser um contributo para um conhecimento mais aprofundado das variáveis que influenciam o comportamento acionista. Este trabalho é também importante do ponto de vista histórico não só pelo período em análise, mas também pelo seu significado. A Revolução Republicana é um marco na história de Portugal, pois conduziu a alterações nas mentalidades, estilos de vida, conceção política e económica. Estudos internacionais têm sido realizados numa tentativa de explicar aumentos de volatilidade nos mercados de capitais, no entanto poucos se referem à responsabilidade de fatores de caráter político nas flutuações. Este trabalho pretende através do exemplo da Revolução Republicana demonstrar que em períodos de conflitos políticos existe uma maior volatilidade acionista. Para o efeito foi realizada uma análise comparativa por empresas e por setores, com base na rendibilidade e volatilidade da atividade das empresas cotadas em bolsa. Esta análise utilizou como benchmarks 1905, 1910 e 1911. Concluiu-se que existe uma forte ligação entre a ocorrência da revolução e o aumento da volatilidade bolsista. Para os três anos analisados, a menor taxa de rendibilidade verificou-se em 1910, enquanto as maiores variações nas cotações, com exceção da indústria e das colónias, ocorreram no período seguinte à Revolução Republicana.

In Portugal are scarce the researches about Stock Exchange. This study aims to analysis the Lisbon Stock Exchange and is intended as a contribution to a deeper understanding of the several variables that influence equity behaviour. This study is also important from the standpoint of history not only by the period, but also for its significance. The Republican Revolution is a landmark in the history of Portugal, since it led to changes in attitudes, lifestyles, political and economic conception. International researches have been developed in an attempt to explain increases volatility in the capital markets; however, few of them refer to the political variables responsible for these fluctuations. Through the example of the Republican Revolution, this study aims demonstrate that in times of political conflict there is greater shareholder volatility. To this end, we performed a comparative analysis based on profitability and volatility of the companies listed in Lisbon Stock Exchange and also by sector. The benchmarks are, 1905, 1910 and 1911. This study concludes that there is a strong link between the occurrence of the revolution and the increased volatility. For the three years analyzed, the lowest profitability was found in 1910, while larger volatility, with the exception of industry and colonies, occurred in the period following the Republican Revolution.

Mestrado em Finanças

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Sousa, Rita Martins de
Contributor(s) Costa, Cláudia Sofia Domingos
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents