Document details

Exportações da China e da Índia para o mercado mundial : evolução e competitividade

Author(s): Gomes, Alexandra Rocha

Date: 2016

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.5/13537

Origin: Repositório da UTL

Subject(s): Competitividade; Índia; China; VCR; Exportações; shift-share; competitiveness; Exports; RCA


Description

Com o processo de globalização, a Economia viu-se profundamente interligada ao comércio internacional e à competitividade das economias. Neste seguimento, emergiram novos focos económicos, nomeadamente na Ásia, de onde iremos destacar a evolução de dois países: a China e a índia. A diferença destas economias para todas as outras da região asiática prende-se com as elevadas taxas de crescimento registadas e a imponente demografia de ambos os países. O seu crescimento tem motivado inúmeros estudos que pretendem determinar as razões que permitiram este crescimento e averiguar a sua sustentabilidade. Todavia, o nosso estudo procura determinar a competitividade destes países e se são, ou não, capazes de interferir com uma economia desenvolvida como a da União Europeia. Para este fim, foram aplicadas as análises de VCR de Balassa e shift-share para dois períodos compreendido entre 2001-2004 e 2010-2014 e os resultados demonstram que há efectivamente uma competição destes dois países com a U.E. em determinados sectores, contudo não existe competição entre eles. De notar, porém, que a análise abrange um período em que a economia europeia se encontrava imersa na Crise das Dívidas Soberanas e por isso, as suas estatísticas poderão passar um cenário mais negativo do que aquele que se verifica em períodos de normalidade. Não obstante, importa sublinhar que a China está fortemente ligada a Cadeias de Valor Acrescentado pelo que os resultados obtidos através da aplicação de indicadores internacionais poderão não ser totalmente abrangentes face à realidade chinesa uma vez que não contemplam a fragmentação de produção.

The globalization process allowed for an international integration of the economy that resulted in a profound association between international trade and economic competitiveness. Therefore, new economic focuses have arisen, including in Asia, where we will highlight two countries: China and India. The difference between their countries and all others rising in the Asian region is their unprecedented growth rate and the demographic density. Their fast and steady growth rate has inspired countless studies that intend to determine the reasons that allowed for this development and understand its sustainability. However, out study will try to comprehend the competitiveness of these countries and whether they are capable of compete with a developed economy such as the European Union. For that, we applied RCA of Balassa and shift-share for two time periods from 2001 to 2004 and 2010 to 2014 and concluded that there is effectively a competition between these countries and the EU in certain sectors, even though there is no competition between them. Nevertheless, it is important to state that the European economy, during the second period of analysis, was submerged in the Sovereignty Debt Crisis and its numbers might have given us a harder scenario than the one we'd obtain during a normalcy period. On a finishing note, it's important to keep in mind that China is strongly linked to Value Chains, which means the results obtained through the application of traditional indicators might not be completely faithful to the reality of the Chinese economy.

Mestrado em Economia Internacional e Estudos Europeus

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Fontoura, Maria Paula
Contributor(s) Gomes, Alexandra Rocha
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents