Document details

Habitação coletiva de promoção cooperativa, critérios de autenticidade na sua conservação e reabilitação

Author(s): Matos, Vanda Pereira de

Date: 2018

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.5/15428

Origin: Repositório da UTL

Subject(s): Conservação; Reabilitação; Critérios de autenticidade; Habitação coletiva de promoção cooperativa; Portugal


Description

O presente trabalho tem por objeto de estudo o edifício de habitação coletiva de promoção cooperativa e visa estabelecer critérios de autenticidade para a sua conservação e reabilitação. A razão da escolha do objeto de análise deve-se, por um lado, ao facto de a habitação coletiva ser uma tipologia cuja origem remonta nos séculos, particularizada no edifício do edifício de rendimento, que molda a imagem da cidade, e por outro, ao facto de a habitação coletiva de promoção cooperativa apresentar “obras de autor” de qualidade excecional constituindo um legado que é necessário preservar. A produção arquitetónica do edifício de habitação coletiva de promoção cooperativa do pós 25 de Abril de 1974 desenhou-se com diferentes valores culturais no Norte e Sul de Portugal, marcada pela Escola do Porto e pela Escola de Lisboa. Contudo, dadas a presente austeridade, a crise, e o campo aberto pelo Regime de Exceção à Reabilitação Urbana, muitos destes edifícios enfrentarão uma rápida degradação. Uma vez que os recursos existentes são valiosos é necessário geri-los com sustentabilidade. No quadro de um património do século XX, ainda pouco reconhecido, sobretudo o legado mais recente, tal pode resultar em perdas irreparáveis da memória portuguesa e consequentemente europeia. Para este edificado é, assim, necessário definir critérios de autenticidade para a sua conservação e a reabilitação. O conceito de autenticidade tem estado ligado aos documentos internacionais sobre restauro e conservação, primeiro relacionado com monumentos, e posteriormente com o edificado mais modesto. Estes documentos contribuíram para a construção de uma base conceptual moldando as formas de atuar perante o património “O que conservar?”, “O que reabilitar?”. Dado que os edifícios de habitação coletiva de promoção cooperativa não são eleitos como património da mundial da UNESCO, os critérios existentes de autenticidade não se adequam a este legado. Assim é necessário definir novos critérios para a sua conservação e reabilitação. A metodologia de pesquisa seguida é o estudo de caso múltiplo. Para responder à pergunta “Quais são os critérios de autenticidade na conservação e na reabilitação da habitação coletiva de promoção cooperativa?” tentámos definir esses critérios através da análise de documentos internacionais, concretamente a Carta de Veneza (1964) e o Documento de Nara (1994) e as UNESCO Operational Guidelines de 2012, e baseados no trabalho desenvolvido por Alho (2000). Daqui resultaram critérios de autenticidade ainda focados na realidade da conservação de um património elegível como património mundial. Recorrendo ao método de Delphi, o contacto com especialistas permitiu-nos perceber a necessidade de redefinir os critérios de autenticidade no contexto mediterrânico, e especificamente no contexto português (Portugal é um país europeu localizado na Península Ibérica, com frente para o Oceano Atlântico, mas imerso no património cultural da Bacia Mediterrânica) e enquadrado na realidade do objecto de análise. Para testar estes novos critérios de autenticidade foi primeiro escolhido um caso pré-teste, o conjunto urbano de Caselas, de Justino Morais, Menção Honrosa INH 1989. Daqui resultaram seis critérios: enquadramento/localização; factor vicinal; solução urbanística e arquitetónica, envelope da forma arquitetónica/forma/função; matérias e técnicas construtivas; apropriação dos edifícios. Estes critérios foram aplicados noutros casos de estudo desenhando uma série temporal, mostrando desta forma um quadro geográfico-temporal de Portugal. Para reduzir o número de variáveis foram analisados conjuntos urbanos catalogados pelos Prémios INH/IHRU como edifícios plurifamiliares em banda. A avaliação dos casos de estudo foi expressa numa escala com 3 níveis de autenticidade baixo (0% a 25%), médio (25% a 50%) e alto (50% a 75%). Porque a autenticidade está ligada ao uso daqueles que habitam o espaço, a autenticidade pode ser vista como uma questão de grau. A autenticidade é o grau mais alto, aquele que é o mais próximo possível do projeto do autor. Foi construída uma grelha referencial que permitiu construir os critérios de autenticidade, que pudessem ser aplicados na avaliação de edifícios de habitação coletiva de promoção cooperativa referenciados ou não. O estudo de casos foi reforçado pelo uso de casos contrastantes, casos não referenciados. Através do Método Delphi no decurso de três rondas os critérios de autenticidade foram sendo reaferidos. O conjunto de critérios finais (enquadramento geográfico topo natural, enquadramento social, enquadramento arquitetónico, construtivo e materiais, enquadramento funcional) foram ilustrados e validados por dois casos finais, referenciados pelo Prémios INH/IHRU. As experiências baseadas nos testes elaborados mostram que os critérios finais alcançados podem ser usados noutras cidades portuguesas em arquitetura similar, constituindo, por isso, uma contribuição para os processos de conservação e de reabilitação da habitação coletiva de promoção cooperativa.

ABSTRACT: The object f study of the present work is the collective dwelling of cooperative housing and the goal is to establish authenticity criteria for its conservation and rehabilitation. The reason for the choice of the object of analysis, is due to the fact that the collective dwelling is a typology whose origin goes back in centuries, particularized in the building to let, which shapes the image of the city, and on other hand, due to the fact that the collective dwelling of cooperative housing presents “authorship projects” of exceptional quality constituting a legacy which is necessary to preserve. The post 25th of April 1974 architectonic production of the collective dwelling of cooperative housing drew different cultural values in the North and South of Portugal, marked by the Porto School and the Lisbon School. However, given the present austerity, the crises, the gap of the the Exception Regulation for the Urban Rehabilitation, many of these buildings will face a rapid degradation. Given the fact that the resources are valuable is necessary to manage them with sustainability. In the context of an 20th century heritage, still little recognized, specially the more recent legacy, this can result in irreparable losses of the Portuguese memory and consequently of the European. For these buildings is necessary to define authenticity criteria for their conservation and rehabilitation. The concept of authenticity has been connected to the international documents on restauration and conservation, first related to monuments and later concerned with a more modest heritage. These documents contributed to the construction of a conceptual base was constructed shaping ways of dealing with the heritage “What to preserve?”, “How to rehabilitate?”. Given the fact that these buildings are not elected as UNESCO world heritage, the existing authenticity criteria do not fit to this legacy. Therefore it is necessary to define new authenticity criteria for their conservation and rehabilitation The research methodology used is the multiple-case study. To answer the question “What are the authenticity criteria in the conservation of the collective dwelling of cooperative housing?” we tried to define those criteria through the analysis of international documents and charters, namely the Venice Charter (1964), the Nara’s Document (1994) and UNESCO Operational Guidelines of 2012, and based on the work developed by Alho (2000). From this resulted authenticity criteria still focused in the reality of the conservation of a heritage eligible as world heritage. Using the Delphi method, o contact with specialists, allowed us to perceive the need to redefine the authenticity criteria in the Mediterranean framework and specifically to the Portuguese context (Portugal, an European country located in the Iberian Peninsula, facing the Atlantic Ocean, but immersed in the cultural heritage of the Mediterranean Basin), and focused in the reality of the object of analysis. To test this new round of authenticity criteria firstly was chosen a pre-test case study, the urban complex of Caselas, in Lisbon, by Justino Morais, INH Honourable Mention 1989. From this resulted six criteria: setting/location; neighbourhood factor; urbanistic and architectonic solution, building envelope/form/function; materials and constructive techniques; building appropriation. These new criteria were applied to other case studies, drawing a temporal series, thus showing a geographical-chronological “portrait” of Portugal. To diminish the number of variables there were analysed urban complexes catalogued by INH/IHRU Prizes as multifamily dwellings in a row. The evaluation of the case studies was expressed in a scale with 3 levels of authenticity low (0% to 25%), medium (25% to 50%) and high (50% to 75%). Because the authenticity is connected to the use of those that inhabit the space, the authenticity can be seen as a question of degree. The authenticity is the highest degree, as close as possible of the author’s project. It was constructed a referential grid which permitted to define authenticity criteria which could be applied in the evaluation of buildings referenced or not. The case study was reinforced by the use of contrasting cases. Through the use of Delphi method in the course of three rounds the authenticity criteria were re-tuned. The final set of criteria (geographic topo natural context, social context, architectonic constructive and materials context and functional context) were illustrated and validated by to final case studies, referenced by the INH/IHRU Prizes. The experiences based on these tests show that these criteria can be use in other Portuguese cities and to be applied to a similar legacy. Therefore, they constitute a contribution to the processes of conservation and rehabilitation of collective dwellings of cooperative housing.

Tese de Doutoramento em Arquitetura, com a especialização em Conservação e Reabilitação apresentada na Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa para obtenção do grau de Doutor.

Document Type Doctoral thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Alho, Carlos Alberto Assunção
Contributor(s) Matos, Vanda Pereira de
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents