Document details

Fatores que influenciam o sucesso de um programa de transferência de embriões equinos

Author(s): Carvalho, Ana Lúcia

Date: 2012

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.5/4849

Origin: Repositório da UTL

Subject(s): Transferência de embriões; recolha embrionária; taxa de gestação; taxa de morte embrionária; Embryo transfer; embryo recovery; pregnancy rates; embryonic loss rate


Description

O sucesso de um programa comercial de transferência de embriões depende principalmente da interação dos fatores que afetam a recolha embrionária, a gestação e a morte embrionária após a transferência. O objetivo deste trabalho consistiu na avaliação de alguns destes fatores, de forma a minimizar aqueles que possam ter uma influência negativa e permitindo também informar e aconselhar os proprietários dos animais de uma forma mais clara e correta. O presente estudo foi realizado na Central Equina de Reprodução, no estado de São Paulo, Brasil. Foram analisados os dados relativos a 2086 recolhas e 1090 transferências, efetuadas ao longo de duas épocas reprodutivas consecutivas. Neste trabalho, foi avaliada a influência na taxa de recolha embrionária, da época reprodutiva, do dia da recolha, do tipo de sémen (refrigerado ou congelado) utilizado na inseminação artificial e da raça da dadora. Relativamente às taxas de gestação e de morte embrionária, foi avaliada a influência da época reprodutiva, da idade do embrião, da ciclicidade (recetoras cíclicas e acíclicas) e do dia pós-ovulação em que a recetora se encontrava no dia da transferência. As variáveis foram analisadas pelo teste de Fisher ou Qui-quadrado em tabelas de contingência 2x2, sendo as diferenças consideradas significativas se p <0,05. O tipo de sémen teve uma influência significativa na taxa de recolha embrionária. Foi possível concluir que em éguas inseminadas com sémen congelado a taxa de recolha embrionária é menor (p <0,05), sendo por isso preferível utilizar sémen fresco ou refrigerado. A época reprodutiva afetou significativamente a taxa de gestação, tendo esta sido superior no ano de 2011-2012 (p <0,05). No entanto, em ambas as épocas reprodutivas, as taxas de gestação foram consideradas satisfatórias, sendo de 76,0% em 2010-2011 e de 81,8% em 2011-2012. Tanto a idade do embrião como a ciclicidade e o dia pós-ovulação da recetora não influenciaram as taxas de gestação nem as de morte embrionária. Estes resultados permitem concluir que é possível transferir embriões entre os 6 e os 10 dias de idade, utilizar éguas recetoras entre os 3 e os 9 dias pós-ovulação bem como éguas em anestro suplementadas com progesterona de longa ação, sem que isso afete o sucesso do programa de transferências.

The success of a commercial embryo transfer program depends mainly on the interaction of factors that affect embryo recovery, pregnancy and embryonic loss after the embryo transfer. The objective of this study was to evaluate these factors, allowing us to minimize the ones that can have a negative influence, and simultaneously to correctly inform and give advice to animal owners. Data of 2086 collections and 1090 transfers made over two consecutive breeding seasons in the Central Equina de Reprodução in the state of São Paulo, Brazil were analysed. In this study, it was assessed the influence of reproductive season, collection day, type of semen used in artificial insemination (cooled or frozen), and donor breed in the embryo recovery rate. Regarding pregnancy and embryonic loss rates, the influence of breeding season, embryo age, cyclicity (cyclic and noncyclic recipients mares), and post ovulation day the recipient was on the transfer day, were assessed. The variables were statistically analysed according to the Fisher test or Chi Square in 2x2 contingency tables, in which the differences were held as significant if p<0.05. The type of semen was the only factor that had a significant influence on embryo recovery rate (p<0.05). Mares inseminated with frozen semen showed an embryo recovery rate lower than the rate obtained from mares inseminated with cooled semen. The pregnancy rate was affected only by the breeding season (p<0.05). However, in both breeding seasons the pregnancy rates were viewed as satisfactory, being 76.0% in 2010-11 and 81.8% in 2011-2012. The embryo’s age as well as the cyclicity and the recipient’s post ovulation day did not influence either pregnancy or embryonic loss rates. These results demonstrate that it is feasible to transfer embryos between the 6th and 10th days of age, to use recipient mares between the 3rd and 9th day post ovulation, as well as mares without ovarian cyclic activity treated with long acting progesterone, without endangering the success of the transfer program.

Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Ávila Jr., Orpheu de Souza; Dias, Graça Maria Leitão Ferreira
Contributor(s) Carvalho, Ana Lúcia
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents