Detalhes do Documento

Bem-estar Subjetivo em Cuidadores Formais de Idosos que frequentam Centros de Dias e/ou que se encontram institucionalizados em Lares de Terceira Idade

Autor(es): Ventura, Ana Carolina da Costa

Data: 2017

Identificador Persistente: http://hdl.handle.net/10284/5866

Origem: Repositório Institucional - Universidade Fernando Pessoa

Assunto(s): Cuidadores formais de idosos; Bem-estar Subjetivo; Institucionalização; Lar de Terceira Idade; Centro de Dia; Formal caregivers of the elderly; Subjective well-being; Institutionalization; Nursing Home; Day Center; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Psicologia; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Psicologia; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Psicologia


Descrição

O envelhecimento populacional é um fenómeno que se observa não só em Portugal, mas à escala mundial. A longevidade humana e, consequentemente, o número de idosos na estrutura populacional tem vindo a aumentar de forma significativa. Esta realidade acarreta diversas alterações ao nível da organização da dinâmica pessoal, familiar e social do meio em que o idoso se insere, que, com o aumento da perda da sua autonomia ao longo dos anos, terá como último recurso a institucionalização. Por conseguinte, fez emergir a importância de um novo grupo profissional considerado crucial para a prestação de cuidados de forma digna e qualificada em instituições geriátricas: os cuidadores formais. São vários os estudos que apontam para as consequências positivas de elevados níveis de bem-estar subjetivo e satisfação com a vida, principalmente ao nível de grandes áreas, como a saúde física e psicológica, longevidade, emprego, relações sociais e recursos pessoais e sociais (Diener & Ryan, 2009; Diener & Biswas-Diener, 2008; Lyubomirsky, King, Diener, 2005) daí a pertinência de se estudar este constructo. Neste sentido, o principal objetivo do presente estudo foi avaliar o bem-estar subjetivo nos cuidadores formais de idosos que se encontram institucionalizados em lares de terceira idade e que frequentam centros de dia. Participaram no presente estudo 52 cuidadores formais de idosos maioritariamente do sexo feminino (88,5%), com idades compreendidas entre os 19 e os 56 anos (M=30,94; DP=8,44). Foram administrados os seguintes instrumentos: questionário sociodemográfico, versão portuguesa do Positive and Negative Affect Schedule (PANAS) e da Escala de Satisfação com a Vida (SWLS). Os resultados apontam para que os cuidadores formais de idosos se mostrem globalmente satisfeitos e com maior presença de afetos positivos do que afetos negativos. Os principais resultados mostram que são os homens que pontuam mais no afeto negativo. Observou-se igualmente uma maior presença de afeto negativo nos cuidadores que desempenham funções em lares de terceira idade e centros de dia simultaneamente e uma menor satisfação com a vida nos cuidadores que trabalham apenas em centros de dia. Verificou-se também que quanto maior for a duração da experiência anterior em lares de terceira idade e centros de dia maior é o afeto negativo e, relativamente à perceção da saúde, verificou-se que a satisfação com a vida é maior nos cuidadores que percebem a sua saúde como sendo muito boa. O presente estudo sublinha importância da promoção do bem-estar subjetivo nestes profissionais.

Population ageing is a phenomenon that is observed not only in Portugal but worldwide. Human longevity and, consequently, the number of elderly people in the population structure has been increasing significantly. This reality entails several changes in the organization of the personal, family and social dynamics of the environment in which the elderly are inserted, which, with the increase of the loss of their autonomy over the years, will have as its last resort being institutionalized. Therefore, its importante to highlight the importance of a new professional group that will be crucial for the provision of decent and qualified care in geriatric institutions: formal caregivers. A number of studies point to the positive consequences of high levels of subjective well-being and life satisfaction, particularly in large areas such as physical and psychological health, longevity, employment, social relationships and personal and social resources ( Diener & Ryan, 2009; Diener & Biswas-Diener, 2008; Lyubomirsky, King, Diener, 2005), hence the relevance of studying this construct. In this sense, the main objective of the present study was to evaluate the subjective well-being in the formal caregivers of elderly people who are institutionalized in nursing homes and who attend day care centers. In the present study, 52 formal caregivers of the elderly, mostly female (88.5%), aged between 19 and 56 years old (M = 30.94, SD = 8.44) participated in the study. The following instruments were administered: sociodemographic questionnaire, Portuguese version of the Positive and Negative Affection Schedule (PANAS) and the Life Satisfaction Scale (SWLS). The results point out that the formal caregivers of the elderly are globally satisfied and with a higher presence of positive affections than negative affections. The main results show that it is men who score more on negative affection. There was also a greater presence of negative affection in caregivers who perform functions in nursing homes and day care centers simultaneously and a lower satisfaction with life in caregivers working only in day care centers. It was also found that the greater the duration of the previous experience in nursing homes and day centers, the greater the negative affection and, in relation to the perception of health, it was verified that satisfaction with life is greater in caregivers who perceive Your health as being very good. The present study emphasizes the importance of promoting subjective well-being in these professionals.

Tipo de Documento Dissertação de mestrado
Idioma Português
Orientador(es) Silva, Isabel
Contribuidor(es) Ventura, Ana Carolina da Costa
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Documentos Relacionados

Não existem documentos relacionados.