Detalhes do Documento

Mecanismos moleculares envolvendo a alfa-sinucleína e a sinfilina-1 na doença de Parkinson

Autor(es): Tayob, Soraya Barbosa

Data: 2014

Identificador Persistente: http://hdl.handle.net/10400.26/13006

Origem: Egas Moniz - Cooperativa de Ensino Superior, CRL

Assunto(s): Alfa-sinucleína; Sinfilina-1; Doença de Parkinson; Neurodegeneração


Descrição

A doença de Parkinson (DP) é a patologia neurodegenerativa mais prevalente logo a seguir à doença de Alzheimer, afectando 1% dos indivíduos com idades superiores a 60 anos. A DP é caracterizada, clinicamente, por severos sintomas motores incluindo tremor, rigidez muscular, instabilidade postural e bradicinesia. Uma das principais características é a presença de Corpos de Lewy associada a uma perda substancial dos neurónios dopaminérgicos na substância nigra pars compacta. A DP é uma doença multifactorial de etiologia desconhecida, em que tanto os factores genéticos como os ambientais têm uma influência notória. Diversos mecanismos patogénicos podem estar envolvidos na patogénese da DP, incluindo um aumento excessivo dos níveis de stress oxidativo e disfunções a nível da mitocôndria, associado à presença de proteínas misfolding e alterações no sistema ubiquitina-proteassoma assim como no sistema autofagia-lisossoma. A DP permanece incurável, sendo a farmacoterapia com levodopa a mais eficaz no controlo da sintomatologia e considerada a terapêutica de primeira linha. Ainda não é possível abrandar ou parar o processo degenerativo característico da DP através da terapêutica farmacológica disponível. A alfa-Sinucleína, uma pequena proteína expressa no cérebro, é um dos principais componentes dos Corpos de Lewy. A alfa-Sinucleína encontra-se ulfolded no seu estado nativo e pode ter um papel importante a nível de transmissão sináptica e na fisiologia dos neurónios dopaminérgicos. Pensa-se que esta proteína está fortemente relacionada com a patogénese da DP e a toxicidade induzida pela alfa-Sinucleína pode envolver diversos mecanismos, como a agregação ou interacção com outras proteínas e moléculas, incluindo a Sinfilina-1. A Sinfilina-1 é uma proteína citoplasmática que se localiza perto das vesículas sinápticas e colocaliza-se com a alfa-Sinucleína dentro dos Corpos de Lewy. A Sinfilina-1 interage tanto in vitro como in vivo com a alfa-Sinucleína promovendo a sua agregação, o que pode influenciar a formação dos Corpos de Lewy nos neurónios.

Dissertação para obtenção do grau de Mestre no Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz

Tipo de Documento Dissertação de mestrado
Idioma Português
Orientador(es) Quintas, Alexandre
Contribuidor(es) Tayob, Soraya Barbosa
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Documentos Relacionados

Não existem documentos relacionados.