Detalhes do Documento

Identificação e intervenção sobre os fatores que aumentam a vulnerabilidade do doente crítico :

Autor(es): Bento, Mónica Figueiredo da Silva

Data: 2017

Identificador Persistente: http://hdl.handle.net/10400.26/18958

Origem: Escola Superior de Enfermagem de Lisboa

Assunto(s): Pessoa em situação critica; Vulnerabilidade; Cuidados intensivos; Unidade de terapia intensiva


Descrição

Este relatório decorre da concretização do projeto de estágio elaborado no âmbito do Mestrado em Enfermagem à Pessoa em Situação Crítica. Nele estão descritas as intervenções e atividades realizadas, através da prestação de cuidados, ao doente crítico e em falência multiorgânica, em contexto de Unidade de Cuidados Intensivos e Serviço de Urgência. A pessoa em situação crítica está frequentemente dependente de recursos, humanos e tecnológicos para manutenção das funções vitais (Regulamento nº124/2011 de 18 de Fevereiro, da Ordem dos Enfermeiros). Essa dependência torna-a suscetível a dano ou prejuízo por parte de outros. À vulnerabilidade substantiva, caracteristica intrínseca do humano, acresce a vulnerabilidade adjetiva que está associada a pessoas ou grupos particularmente frágeis, entre os quais os que se encontram em situação crítica. Este fato, impõe a obrigatoriedade ética da sua defesa, por se tratar de uma condição contingente e provisória, possível em ser mitigada (Neves, 2006). Aprender a encontrar os outros em diferentes estádios de vulnerabilidade, implica a aquisição de competências que requerem, como explicita Benner, abertura e aprendizagem experiencial, ao longo do tempo (Benner, 2001). Assim, o percurso de aprendizagem foi ancorado nesta autora e as competências foram desenvolvidas sobre os domínios da função de ajuda, do diagnóstico e vigilância, da administração de protocolos terpêuticos e em matéria de organização e distribuição de tarefas. Conhecer e atuar sobre os fatores de vulnerabilidade, nestes contextos, assume particular importância quando se ambiciona a melhoria da qualidade dos cuidados de enfermagem, com impacto na diminuição de sentimentos de stress, preocupação, medo, ansiedade, insegurança, dependência, dor, desconforto e solidão (Baumgarten & Poulsen, 2015; McKinley, Nagy, Stein-Parbury, Bramwell, & Hudson, 2002).

Tipo de Documento Dissertação de mestrado
Idioma Português
Orientador(es) Veiga, João
Contribuidor(es) Bento, Mónica Figueiredo da Silva
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Documentos Relacionados

Não existem documentos relacionados.