Detalhes do Documento

A bibliofilia em Portugal no início da época contemporânea. O Exemplo de D. Frei Manuel do Cenáculo

Autor(es): Oliveira, Márcia Carolina Ferreira de

Data: 2012

Identificador Persistente: http://hdl.handle.net/10174/15186

Origem: Repositório Científico da Universidade de Évora

Assunto(s): Frei Manuel do Cenáculo; Bibliofilia; Bibliotecas; Instrução; Livros; Pombal; Reformas do Ensino; Frei Manuel do Cenáculo; Bibliophilia; Books; Instruction; Libraries; Pombal; Studies Reformation


Descrição

O trabalho tem como objetivo estudar a bibliofilia de D. Frei Manuel do Cenáculo (1724-1814), a partir do estudo sistemático da correspondência enviada e recebida, dos seus diários, dos róis de livros que estão anexos à correspondência e das censuras que fez enquanto Deputado da Mesa Censória. Esta documentação foi cruzada com as obras impressas de Cenáculo, de forma a reconstituir a rede de citações bibliográficas, e com a memória documental resultante das suas iniciativas de criação e dotação de bibliotecas. Todos estes dados serviram para analisar e contextualizar as atividades de Cenáculo em quatro aspetos fundamentais. Em primeiro lugar, estuda-se a sua atividade numa época e rede de relações particulares, num meio caraterizado pelas ideias iluministas católicas. O estudo incide, depois, sobre a figura de Cenáculo enquanto autor, leitor, censor e pedagogo. As trocas de livros efetuadas e a criação e apoio de bibliotecas completam a investigação realizada. A visão de conjunto que decorre destas etapas propõe uma figura multifacetada e ambivalente, numa época que conheceu várias transformações, nomeadamente no domínio da reforma dos estudos e da própria conceção do saber. Cenáculo, membro ativo das reformas levadas a cabo em pleno consulado pombalino, dedicou muito do seu tempo a diligenciar em torno de livros, promovendo a sua utilização nos estudos, mas também a criação de bibliotecas públicas e particulares onde estes instrumentos do saber pudessem ser consultados. Paralelamente, por via dos cargos que desempenhou, nomeadamente na censura, coartou o acesso a algumas composições escritas, subordinando a sua paixão pelos livros à ordem político-social existente; ABSTRACT: The aim of this work is the analysis of D. Frei Manuel do Cenáculo bibliophilia (1724-1814) by the systematic study of his sent and received correspondence, diaries, book roles and censures he made. This documentation was crossed with his printed work in order to reconstruct the net of bibliographical citations, and with the documental memories of his initiatives in the creation and endowment of libraries. All of these data served to analyse and contextualize Cenáculo activities in four basic aspects. Firstly, we study his activity in a particular time and relations network, inside an environment characterized by the Catholic Enlightenment ideas. The study focuses then on the figure of Cenáculo as an author, reader, censor and pedagogue. The exchanges of books and the initiatives of creation and support of libraries complete the investigation. The overall picture that can be taken from these stages suggests a multifaceted and ambivalent figure, at a time where various transformations were felt in the field of studies and in the concept of knowledge. Cenáculo was an active member of the reforms carried out in Pombal consulate and devoted much of his time promoting the use of books in studies and in the creation of public and particular libraries, where these instruments of knowledge could be found. Likewise, because of his duties, namely as censor, forbade access to some written compositions subordinating is passion for books to the existing socio-political order.

Tipo de Documento Tese de doutoramento
Idioma Português
Contribuidor(es) Vaz, Francisco António Lourenço
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Documentos Relacionados