Detalhes do Documento

Funcionalidade e qualidade de vida em contexto de cuidados de longa duração

Autor(es): Ferreira, Sandra Cristina Martins Alves

Data: 2014

Identificador Persistente: http://hdl.handle.net/10400.11/2282

Origem: Repositório Científico do Instituto Politécnico de Castelo Branco

Assunto(s): Capacidade funcional; Qualidade de vida; Idosos; Atividades da vida diária; Functional capacity; Quality of life; Elderly; Activities of daily living


Descrição

O envelhecimento manifesta-se pelo declínio das funções dos diversos órgãos, associado à prevalência de doenças crónicas e incapacitantes que leva a uma diminuição da capacidade funcional e perda de independência, frequentemente responsáveis por uma baixa perceção da qualidade de vida (Direcção-Geral da Saúde, 2004; Fleck, 2008; Netto, 2000). Tendo em conta, estes pressupostos, o presente estudo teve como objetivo geral estudar o efeito da dependência funcional na qualidade de vida dos idosos. E por objetivos específicos, avaliar o nível de capacidade funcional dos idosos, caraterizar a dependência funcional em termos de sexo e idade, avaliar a perceção que os idosos têm da sua qualidade de vida e caraterizá-la em termos de sexo e idade. Para alcançar esses objetivos foi selecionada uma amostra de 50 idosos do Centro Social do Orvalho, com idades compreendidas entre os 65 e 97 anos. Os dados foram recolhidos através de um questionário sociodemográfico (elaborado para o efeito), a Escala de Barthel Modificada e a Escala WHOQOL-OLD. A informação obtida foi tratada no programa Statistical Package for the Social Sciences (SPSS), versão 17.0 para Windows, tendo sido utilizado a estatística descritiva para caraterizar a amostra e o coeficiente de correlação de Pearson (r). Em termos de resultados obteve-se relação estatisticamente significativa entre sexo e qualidade de vida (r=0,45 e:ρ:0001):verificando-se uma associação moderada entre estas duas variáveis e entre a idade e qualidade de vida (r=-041: e: ρ: 0003): também com associação moderada entre elas. Verificou-se que não existe relação estatisticamente significativa entre o sexo e: dependência: funcional: (r=0225: e: ρ: 0,385), nem entre a de idade e dependência funcional (r=-0295: e: ρ: 0251): acontecendo o mesmo entre a dependência funcional e a qualidade de vida (r=0,234 e ρ:0366) Assim, pode-se concluir que se confirmaram duas das hipóteses colocadas, tendose constatado neste estudo, uma moderada relação, estatisticamente significativa, entre o sexo e a qualidade de vida, em que os homens apresentam melhor perceção de qualidade de vida quando comparados com as mulheres. Verificou-se também que ao longo da idade a qualidade de vida dos idosos vai diminuindo, com moderada relação entre as duas variáveis. As restantes hipóteses colocadas, não se confirmaram, uma vez que não se confirmou a existência de relação entre as variáveis dependência funcional, sexo e idade e dependência funcional e qualidade de vida.

Aging is manifested by the decline of the functions of the various organs, associated with increased prevalence of chronic and disabling diseases leads to a decrease in functional capacity and loss of independence often responsible for a low perception of quality of life. Taking into account these assumptions, the present study aims at investigating the effect of functional dependence on quality of life and specific objectives, to evaluate the level of functional capacity of the elderly, characterizing the functional dependence in terms of age and sex, to assess the perception that older people have about their quality of life and to characterize the quality of life in terms of age and sex. To achieve these goals we selected a sample of 50 elderly of Centro Social do Orvalho, aged between 65 and 97 years. Data were collected through a sociodemographic questionnaire (prepared for this purpose), the Barthel Index and the Modified Scale WHOQOL-OLD. After data collection, they were treated in the Statistical Package for Social Sciences (SPSS) version 17.0 for Windows, having been used descriptive statistics to characterize the sample and the Pearson correlation coefficient (r). In terms of results obtained statistically relationship between gender and quality of life: (r = 0,45 and ρ 0,001) verifying a moderate association between these two variables, and between age and quality of life (r = -0,41 and ρ 0,003), also moderate association between them. It was found that there is no statistically significant relationship between gender and functional dependence (r = 0,225 and ρ 0,385) nor in terms of age and functional dependence (r = -0,295 and ρ 0,251) as well as between functional dependency and quality of life (r = 0,234 and ρ 0,366). Thus, it can be concluded that the two hypotheses were confirmed, and it was found in this study, a moderate relationship, statistically significant between gender and quality of life. Men are better perception of quality of life when compared with women. In addition it was found that throughout the age quality of life of the elderly decreases with moderate relationship between the two variables. The other hypotheses made, it is not confirmed, there was no relationship between the variables functional dependence, gender and age, functional dependence and quality of life.

Dissertação apresentada à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Gerontologia Social.

Tipo de Documento Dissertação de mestrado
Idioma Português
Orientador(es) Belo, Ana Paula Pires Rodrigues; Grilo, Eugénia Nunes
Contribuidor(es) Ferreira, Sandra Cristina Martins Alves
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Documentos Relacionados

Não existem documentos relacionados.