Detalhes do Documento

Empatia e alteridade: A figuração cinematográfica como jogo

Autor(es): Bogalheiro, José

Data: 2012

Identificador Persistente: http://hdl.handle.net/10400.12/1736

Origem: Repositório do ISPA - Instituto Universitário

Assunto(s): Psicanálise; Fiabilidade; Experiência; Figuração; Jogo; Reversibilidade; Psychoanalysis; Reliability; Experience; Figuration; Play; Reversibility


Descrição

A presente investigação ocupa-se da figuração cinematográfica. Contrapondo-a ao conceito de imagem, hoje tão difundido quanto degradado, desde logo se pretende restabelecer o sentido desse acto, questionando a analogia entre o figurado e a figura e a razão por que só o vivido e experienciado pode ser compreendido. Complementarmente, com a determinação da figuração cinematográfica como jogo procura-se elucidar, tratando-se de um jogo de linguagem, a forma de vida posta-em-frente de nós de que fazemos parte, cabendo trazer à consciência a viagem que vai da subjectividade à perceptibilidade e o paradoxo entre a concepção (mundo conceptual ou objecto subjectivo) e a percepção (objecto objectivamente percebido). A eleição de um corpus de filmes para análise indica que, competindo ao nosso olhar penetrar através dos fenómenos, é da possibilidade figurativa deles que esta investigação se ocupa. Empatia designa, então, um campo de experiência psíquica intrassubjectiva numa relação intersubjectiva, como espaço potencial de confiança e fiabilidade capaz de ser preenchido criativamente e de acolher a alteridade, na experiência fílmica. ----------- ABSTRACT ---------- This research deals with the cinematic figuration. Contrasting it to the concept of image, as widespread as degraded nowadays, we intend to restore the meaning of this act, questioning the analogy between the figurative and the figure and the reason why only lived and experienced life can be understood. And with the determination of cinematic figuration as a game, we seek to elucidate, as far as it is a language game, the putted-in-front-of-us form of life we belong to, fitting to bring to awareness the journey from subjectivity to perceptibility and the paradox between conception (conceptual world or subjective object) and perception (object objectively perceived). The election of a corpus of films for analysis indicates that, as it is for our eyes to penetrate phenomena, is with their figurative possibility that this research is concerned. Therefore empathy means a field of intrasubjective psychic experience into an intersubjective relationship, as a potential space of trust and reliability can be creatively filled as it is able to receive the otherness in the filmic experience.

Tese submetida como requisito parcial para a obtenção do grau de Doutoramento em Psicologia Área de especialidade de Psicanálise

Tipo de Documento Tese de doutoramento
Idioma Português
Orientador(es) Salgueiro, Emílio Eduardo Guerra; Molder, Maria Filomena
Contribuidor(es) Bogalheiro, José
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Documentos Relacionados