Detalhes do Documento

Associativismo juvenil nos Açores : sociabilidade e participação social

Autor(es): Lopes, Tibério Gil

Data: 2008

Identificador Persistente: http://hdl.handle.net/10400.3/1463

Origem: Repositório da Universidade dos Açores

Assunto(s): Associativismo Juvenil; Identidade; Prática Cultural; Sociabilidade; Socialização


Descrição

O desenvolvimento do trabalho constituiu-se num estudo desenvolvido na Área do Associativismo Juvenil, tendo como preocupação central compreender o movimento associativo como uma forma de participação social dos jovens. Procurámos dar resposta reflectindo acerca da função organizacional e função social do associativismo juvenil, traçando uma retrospectiva acerca do conceito de juventude e dos pressupostos que estão subjacentes à compreensão de identidades individuais e identidades colectivas. Por outro lado, os processos de socialização e os factores de integração social dos jovens levaram-nos a aprofundar o sentido da acção social, manifestamente assente na transposição prática das representações sociais dos indivíduos. Revisitámos o conceito de cultura, de modo a entendermos o sentido das práticas culturais, não olvidando, em todo o caso, o sentido da mobilização colectiva própria do movimento associativo. Tendo-se desenvolvido esta análise no enquadramento subjacente ao associativismo juvenil, procurámos ainda entender as formas de sociabilidade dos jovens e a relação existente, ou não, com as suas práticas culturais e práticas associativas, e concluímos que elas constituem um elemento fundamental de interligação e homogeneidade para a compreensão da participação social. No quadro da participação social e do associativismo juvenil, pudemos verificar que existem factores identitários socialmente construídos, bem como, um referencial de valores que confluem para a dinâmica dos modelos predominantes ao desenvolvimento local e regional. No entanto, aferimos, também, que a participação nas associações juvenis é, ao mesmo tempo, condicionada pelas representações sociais do jovem e pelos seus contextos de socialização formais. Finalmente, e de acordo com as dimensões que apresentámos para a compreensão da participação social dos jovens, concluem-se que pertençam às associações juvenis corporizadas por resultados, acima de tudo de convivialidade, lazer e satisfação pessoal, verificados pela proximidade e reciprocidade, em contextos de socialização inerentes ao sistema de valores e às práticas culturais dos jovens.

Dissertação de Mestrado, Ciências Sociais (especialidade em Desenvolvimento Local e Regional).

Tipo de Documento Dissertação de mestrado
Idioma Português
Orientador(es) Gonçalves, Rolando Lima Lalanda
Contribuidor(es) Lopes, Tibério Gil
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Documentos Relacionados

Não existem documentos relacionados.