Detalhes do Documento

O Impacto Económico da II Guerra Mundial no Sector Vitivinícola Português - O caso dos Vinhos Comuns

Autor(es): Silva, Ivo Manuel Canário Lopes da

Data: 2011

Identificador Persistente: http://hdl.handle.net/10362/6988

Origem: Repositório Institucional da UNL

Assunto(s): Sector do Vinho; Grémios; Segunda Guerra Mundial; Corporativismo


Descrição

O Estado Novo foi o regime que criou os organismos corporativos ligados à organização dos vinhos comuns em Portugal. Era um sector que se encontrava desorganizado antes dos anos trinta do século XX. A criação dos organismos surgiu da necessidade de fazer face aos problemas que assolavam o sector dos vinhos comuns, como o excesso de produção e a desorganização do sector. O sector foi estruturado nos anos trinta, mas não abrangeu todos os vitivinicultores de forma igual, porque os grémios eram a face do corporativismo e da elite ligada ao Estado Novo. Estes organismos reforçam o seu poder de intervenção no contexto da II Guerra Mundial. A Junta Nacional do Vinho, face aos graves problemas que atingiram o sector, desde a falta de transportes, falta dos produtos de tratamento das vinhas, condicionamento dos mercados, vai reforçar o seu poder, tabelando o preço dos vinhos, abrindo financiamentos aos vitivinicultores, e comprando vinho, com o objectivo de garantir o equilíbrio entre a produção e o consumo.

Dissertação apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em História Contemporânea

Tipo de Documento Dissertação de mestrado
Idioma Português
Orientador(es) Rosas, Fernando José Mendes
Contribuidor(es) Silva, Ivo Manuel Canário Lopes da
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Documentos Relacionados

Não existem documentos relacionados.