Detalhes do Documento

Otimismo, bem-estar psicológico e estratégias de coping em desempregados

Autor(es): Giebels, Paula Cristina Agostinho

Data: 2013

Identificador Persistente: http://hdl.handle.net/10400.1/3557

Origem: Sapientia - Universidade do Algarve

Assunto(s): Psicologia da saúde; Psicologia clínica; Bem estar; Coping; Estratégia; Otimismo; Desemprego


Descrição

O trabalho ocupa desde os tempos primórdios um lugar de primazia na vida dos homens proporcionando os meios para a sua subsistência e a atual crise económica influencia significativamente o aumento do desemprego privando os sujeitos dos benefícios de exercerem uma atividade laboral. O objetivo deste estudo visa analisar o grau de otimismo, as estratégias de coping utilizadas para uma adaptação mais adequada a circunstâncias adversas e de bem-estar psicológico em indivíduos desempregados. Os dados foram recolhidos a partir de uma amostra constituída por 65 participantes (25 homens e 40 mulheres). Os resultados obtidos revelaram que, apesar da situação desafiadora que representa o desemprego, os valores de otimismo e bem-estar psicológico mantêm-se acima do valor médio da amplitude teórica. A estratégia de coping mais adotada por estes indivíduos foi o planeamento e a menos popular foi o uso de substâncias.

Dissertação de mest., Psicologia Clínica e da Saúde, Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Univ. do Algarve, 2013

Tipo de Documento Dissertação de mestrado
Idioma Português
Orientador(es) Vieira, Luís Sérgio
Contribuidor(es) Giebels, Paula Cristina Agostinho
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Documentos Relacionados

Não existem documentos relacionados.