Detalhes do Documento

Engagement no trabalho: a perspetiva do modelo demandas-recursos laborais

Autor(es): Moura, Daniel Luís Branquinho

Data: 2013

Identificador Persistente: http://hdl.handle.net/10400.1/5982

Origem: Sapientia - Universidade do Algarve

Assunto(s): Psicologia social; Psicologia das organizações; Satisfação profissional; Bem-estar


Descrição

Cada vez mais as organizações encetam a dar valor ao funcionamento ótimo do indivíduo, uma vez que acarreta vantagens, tanto para o indivíduo, como para a própria organização. Partindo deste pressuposto, surge o engagement como o conceito em estudo na presente investigação. O objetivo desta investigação, a partir do modelo demandas-recursos laborais (Job Demand-Resources), é analisar as relações entre o empowerment psicológico e o engagement no trabalho, bem como o seu impacto sobre a satisfação no trabalho e no bem-estar dos trabalhadores. Participaram 306 sujeitos empregados de ambos os géneros, com idades compreendidas entre os 18 e 72 anos (M = 35.59, DP = 10.66), através de um questionário online. Os resultados indicam que o empowerment psicológico prediz significativamente o engagement, e o engagement prediz positivamente a satisfação profissional e o bemestar positivo no trabalho. Os resultados demonstram ainda, através da realização de uma path analysis que o engagement medeia a relação entre o empowerment psicológico e a satisfação profissional e o bem-estar positivo no trabalho. Constata-se assim a importância do engagement para a melhoria de qualidade de vida no trabalho. Futuras investigações deverão analisar profundamente as relações entre estas variáveis, com diferentes amostras e instituições.

Tipo de Documento Dissertação de mestrado
Idioma Português
Orientador(es) Ramos, Alejandro Orgambídez
Contribuidor(es) Moura, Daniel Luís Branquinho
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Documentos Relacionados