Detalhes do Documento

Accounting fundamentals and volatility in the Euronext 100 index

Autor(es): Navas, Raúl Daniel

Data: 2017

Identificador Persistente: http://hdl.handle.net/10400.6/4459

Origem: uBibliorum

Assunto(s): Empresas cotadas - Euronext 100; Empresas cotadas - Valor de mercado; Empresas cotadas - Avaliação de desempenho; Carteira de títulos - Rentabilidade; Modelos econométricos - Rácios contabilísticos; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Economia e Gestão; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Economia e Gestão; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Economia e Gestão


Descrição

To determine whether accounting fundamentals can provide relevant information to clarify firm value, this study examines the value relevance of accounting fundamentals in the Euronext 100 index—specifically, whether applying an accounting fundamental strategy to select stocks yields significant, positive excess market buy-and-hold returns after one and two years of portfolio formation. By integrating valuation theory and accounting research, this study introduces a set of accounting fundamental signals (F-score and L-score) that reflect information that can influence security prices, but not necessarily in a timely manner. Annual financial and market data from Euronext 100 index stocks between 2000 and 2014 reveal, after controlling for earnings, book-to-market ratio, and firm size, that the fundamental strategy provides value-relevant information to investors. The relationship between the accounting fundamental signals (i.e., F-score and L-score) and buy-and-hold market future (one- and two-year) returns is significant and positive. That is, portfolios formed on the basis of high scores on the signals achieve a 13% average market excess annual return between 2000 and 2014. In addition to addressing the practical problem of mispriced stocks, this study contributes to scarce accounting research in European capital markets by detailing the “post-earnings” drift phenomenon in a Euronext 100 index. Because under the period of analysis the Euronext 100 index showed strong volatility, further this study also explored asymmetric effects which are fundamental to stock market volatility. Considering their relevance, this study therefore examines the conditional volatility of returns to the Euronext 100, with a particular focus on the asymmetric properties of this market. The analysis entails an estimate of the symmetric GARCH and asymmetric EGARCH and T-GARCH models, using a data set of daily closing prices from the index that spans from December 3, 2000, to December 18, 2015. The findings show that conditional variance is an asymmetric function of past residuals, offering strong evidence of asymmetries in the returns of the Euronext 100.

Para avaliar se a informação financeira (accounting fundamentals – rácios financeiros) permite determinar o valor da empresa, este estudo analisa a relevância dos rácios financeiros no índice Euronext 100. Especificamente, esta investigação examina se utilizando rácios financeiros é possível a seleção de ações para formar carteiras que gerem rendibilidades positivas segundo uma estratégia buy-and hold a um e a dois anos. Assim, integrando a teoria do valor (valuation theory) e análise fundamental, este estudo introduz um conjunto de rácios (F-score e L-score) que refletem informação que pode influenciar os preços, mas não necessariamente de forma imediata (lack of timeliess). Utilizando informação contabilística e informação de mercado das empresas cotadas no índice Euronext 100 para o período 2000-2014, os resultados mostraram que após se controlar o efeito do rácio dos resultados por ação (EPS), o rácio do valor contabilístico sobre o valor de mercado da empresa (BMR) e a dimensão da empresa (logaritmo do total do ativo), o coeficiente do F-score mostra que um incremento de uma unidade deste score está associado a um aumento das rendibilidades de 2.9% a 3.1%. O efeito do L-score é mais modesto, cerca de 1.8%. Adicionalmente as carteiras constituídas com os rácios que reportam valores mais elevados i.e.. high scores para o F-score, segundo uma estratégia buy-and-hold a um ano apresentam uma rendibilidade média de 13% quando comparada a rendibilidade do índice no período em análise. Atendendo ao fenómeno do “mispricing” das ações, este trabalho contribuí para a escassez de literatura no Mercado Europeu, dando enfoque ao “post-earnings drift phenomenon”. Dado que durante o período em análise se verificou uma forte volatilidade no índice Euronext 100, que coincidiu com a crise financeira de 2008/2009 e com a crise da dívida soberana europeia, e de forma a documentar a reação atípica do mercado durante este período, o presente trabalho tem também como objetivo fornecer um contributo para a análise do comportamento da volatilidade dos mercados financeiros, a qual assume especial relevo em resultado da complexidade e incerteza que atualmente caracteriza os mercados à escala global. Mais concretamente, o que se compara nesta tese são os resultados da abordagem tradicional assente no desvio-padrão e em modelos econométricos como o GARCH, EGARCH e T-GARCH. Para tal, recorre-se a uma amostra constituída pelas rendibilidades do índice bolsista Euronext 100 no período compreendido entre 3 de Dezembro de 2000 e 18 de Dezembro de 2015. Os resultados mostram que a variância condicional é uma função assimétrica de resíduos do passado, havendo uma forte evidência de assimetrias nas rendibilidades do Euronext 100.

Tipo de Documento Tese de doutoramento
Idioma Inglês
Orientador(es) Gama, Ana Paula Bernardino Matias; Bentes, Sónia Margarida Ricardo
Contribuidor(es) Navas, Raúl Daniel
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Documentos Relacionados